Portal Bom Jesus News-O Sul do Piauí Bem Informado.

MENU
Logo
Sábado, 04 de julho de 2020
Publicidade
Publicidade

Bahia

River-PI marca no fim e elimina o Bahia da Copa do Brasil

Copa do Brasil, o vencedor foi o time piauiense, com vitória por 1 a 0 em Teresina

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Por Robson Oliveira 

No famoso confronto "Davi contra Golias" entre River-PI e Bahia, na primeira fase da Copa do Brasil, o vencedor foi o time piauiense, com vitória por 1 a 0 em Teresina, resultado suficiente para fazer o time mandante avançar na competição.

Tentando não "isolar" a bola em todas as oportunidades que iniciava a construção das suas jogadas, os donos da casa tinham dificuldades sérias quando o time baiano conseguia subir ordenadamente suas linhas e rapidamente retomavam a posse bem perto do gol de Mondragon. Em duas oportunidades (uma com Flávio e outra com Clayson), a roubada deixou Gilberto com boas condições de finalizar, mas o arqueiro do River e a pontaria descalibrada "salvaram" o Galo piauiense.

NA HORA DE FINALIZAR...

A movimentação ofensiva do Bahia até conseguia envolver a zaga do River, principalmente no trabalho do lado direito do ataque, abrindo espaços para a possibilidade de finalização dos homens de frente. Contudo, era justamente nesse fundamento que os erros do Esquadrão aconteciam, principalmente, por meio de Élber e Clayson que pareciam visivelmente ansiosos para concluir a jogada antes do tempo certo.

ARREGAÇANDO AS MANGAS

Sabedor da necessidade de pelo menos um gol para avançar, o River-PI foi mais ousado no tempo complementar em relação a posicionar suas linhas de marcação para terem mais proximidade do campo de ataque.

Tanto é que veio dos pés do lateral-direito Ronald a primeira boa chance do segundo tempo aos seis minutos quando, em cobrança de falta, a bola passou no meio da barreira e pegou Douglas Friedrich totalmente de surpresa apenas acompanhando a passagem dela ao lado da sua trave direita.

MARCHA LENTA

Depois dos 18 minutos, momento onde Gilberto concluiu o passe de Juninho Capixaba bem ao lado da trave de Mondragon fazendo o Esquadrão reaparecer no ataque, o embate ficou em um nível de disputa territorial bem maior do que a criação de jogadas perigosas. Algo que fazia, naturalmente, o tempo correr contra o time da casa e a favor dos visitantes pensando na classificação.

O GOL DA VAGA

Já desgastado fisicamente, a aposta do time riverino foi a tentativa de "cavar" faltas nos arredores da área adversária para a tentativa de encontrar o gol salvador. E ele veio aos 42 minutos em cobrança de falta de Jean Natal. A bola passou por todo mundo na grande área, e Douglas Friedrich só caiu quando ela já havia adentrado a sua meta pra festa do torcedor no Albertão.

Fonte/Créditos: Terra esporte

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem,sugestões de matérias, anúncio,receba notícias no Whats.